Terras Jurassicas

Terras Jurassicas
Quando Eles Mandavam

23 de janeiro de 2012

Tyrannosaurus: Novas Descobertas



Comparação de Sue, MOR 008 e um homem adulto.

Visão Arcaica (1902 até 1989)
Desde que foi descoberto, o T.rex assustou pelo tamanho, pela imagem de besta poderosa e feroz, e, além disso, pelas mandíbulas impressionantes, e grandes dentes.
Devido ao tamanho, aos dentes e a idéia de que algum dia havia existido tal animal, aterrador e mortífero, seu nome foi dado: Rei dos Répteis Tiranos, pois com tal tamanho e imagem, era visto, entendido e tido como o maior, mais feroz e mais perigoso animal carnívoro a anda, algum dia, sobre o planeta Terra, e deixar qualquer evidência.

A partir de então sugiu um mito, do Rei, o Tyrannosaurus rex, o animal letárgico, pesado e até estúpido, boçal. Pensaram até que o T.rex tinha poucos milhões de anos, e que, talvez, se alimenta-se de elefantes e grandes animais.

Tal imagem do gigante, lento, monstruoso e poderoso, durou até o meados dos anos 1990, quando surgiram novas e intrigantes evidências de que a postura, hábitos e estilos de vida, do animal, estavam totalmente errados, e que, tudo isso, era apenas especulação, e assim, a imagem do Rei, deu uma guinada extrema.

Além disso, era visto como um animal, uma fera solitária.

Dados da Fera:
Comprimento: 10 a 12 metros de comprimento
Altura: 5 a 6 metros de altura
Peso: 8 a 13 toneladas, possivelmente mais de 15 toneladas.
Postura: Ereto, erguido sobre as patas traseiras, arrastando a cauda no chão
Sentidos: Todos muito ruins
Inteligência: Niveis inferiores, um animal estúpido
Estilo de Vida: Letárgico, pesado, incapaz de correr, de atacar rápido, tocaindo a presa, portanto.
Anatomia: Cauda grossa, pesada e curta, pernas enormes, braços grossos e curtos, barrigudo, possivelmente com "papo".
Hábitos Alimentares: Predador máximo, caçava tocaindo a presa, e as destruindo com suas mandíbulas e garras poderosas.

Visão Moderna (1990 até 2010)

Durante vinte anos, após a descoberta da nova postura do animal, e da possível velocidade alta, inclusive da inteligência e tamanho avantajados, do peso menor, e portanto, da postura esguia, sendo um animal muito poderoso, perigoso e feroz.

Depois, surgiriam algumas evidências de que seria carniciero, ou necrófago, porém, tal tese, que surgiu com força no começo dos anos 2000, foi derrubada após 10 anos. O animal que antes era apenas predador, era agora, além disso, um oportunista, tal qual os leões e tigres atuais. Surgem novas evidências de que o T.rex até possa ter sangue quente, algo incomum para répteis.

Viviando em grandes familias e núcleos. Na metade da década de 90, surgiram alguns dinossauros carnívoros tão grandes quanto o T.rex, sobretudo o Carcharodontossauro, da África, e o Giganotossauro, da América do Sul. Eram tão grandes quanto o T.rex, mas mais primitivos, e, provavelmente mais pesados.

Devido a tais descobertas, a imagem de Imperador Máximo do Período Cretáceo, ficou um pouco abalada, mas não sua fama. Começaram a surgir até hipóteses do animal mal chegar às 7 toneladas de
peso, e ainda, de que não conseguia nem ao menos alcançar os 13 metros de comprimento.

Tal difamação durou até pouco tempo, quando fósseis foram encontrados, que excediam por uma boa margem o tamanho dos anteriormente encontrados, e, depois, devido a novas pesquisas que colocaram o T.rex como pesando, pelo menos 7 toneladas. Além disso, discutiu-se a possibilidade de terem penas ao redor do corpo.

Dados da Fera:
Comprimento: 10 a 13 metros de comprimento (14 metros em 1990. 13 metros a partir de 1998)
Altura: 4.5 a 5.5 metros
Peso: 4 a 7 toneladas
Postura: Projetada para frente, correndo com o corpo inclinado para frente, numa postura de 90 graus, deixando a cauda levantada para equilibrar e contrabalançear o peso.
Sentidos: Todos muito aguçados, sobretudo, o olfato e a visão, que além disso, era esteroscópica.
Inteligência: Comparada à um cão de caça atual, sendo o mais inteligente dentre todos os outros grandes carnívoros teópodes.
Estilo de Vida: Leve, apto a correr, vivendo em grandes núcleos familiares.
Anatomia: Cauda longa e fina, braços musculosos, pernas muito fortes, capazes de correr bastante, cabeça erguida, pescoço musculoso, mandíbulas mais poderosas do mundo.
Hábitos Alimentares: Capazes de correr e de raciocinar, além de calcular muito bem os ataques, o T.rex, além de poderoso e capaz de enfrentar animais magníficos, como por exemplo, os Triceratops e Ankylosaurus, poderia caçar suas presas, desferindo-lhes mordidas fantásticas.

MOR008
Contemporânea (a partir de 2010)
Depois de inúmeros estudos, além da comprovação e concretudo de seus sentidos, as analises mostraram que os T.rexes eram maiores, mais fortes e bem mais pesados do que anteriormente imaginado. O peso absurdo do começo do Século XX, de repente, passou a não ser tão absurdo assim.
Os ossos das pernas, melhor estudados, geram discussões à cerca da velocidade, alguns calculam ao redor dos 40 km/h, enquanto outros, até 60km/h. Fato é que a imagem do T.rex, não mudou, nem sua fama. O que mudaram foram as formas de entender sua vida, seus hábitos, deste que se trata do último grande dino carnívoro, e sobretudo, o mais avançados destes, em termos da proporção, tamanho/força/inteligência.
Algumas evidências surgiram de que os T.rexes eram canibais, fato ainda não comprovado,
nem descartado. Eram territoriais, e se enfrentavam em batalhas mortais e sangrentas por territorio, direito de acasalar, e até mesmo para disputar presas.

Clique na imagem para ver a evolução da postura do T.rex.
Provavelmente os T.rexes maiores, mais pesados e mais fortes, evitassem se enfrentar, devido ao risco de acabarem mortos, ou gravemente feridos. Ao contrário do anteriormente pensado, eles não eram solitários, mas também não viviam em grandes grupos,e sim, em pequenos núcleos, em forma de pequenas famílias.

Os braços, antes pensados como inúteis, eram na verdade, como bem observado
por H. F. Osborn, o homem que nomeou a fera, e o descreveu pela primeira vez(e com certeza, um respeitado cientista do começo do século passado, que se preocupava em estudar animais e não em fazer sua fama e fortuna em cima de teorias sem nexo, às custas de grandes animais) muito fortes e dotados de musculos espessos, além das garras, fortes, e capazes tanto de segurar a presa potencial, ajudando a boca imensa a destruí-la, ou ainda, para segurar o corpo da fêmea, durante a cópula. Em consenso agora, e consonância com a comunidade científica, o T.rex, ainda é, pelo menos do ponto de vista de fósseis completos e de animais comprovadamente grandes, e extremamente conhecidos, o maior e mais
poderoso carnívoro terrestre que o planeta Terra conhece, através de evidências, e não apenas de fragmentos.

Existem alguns outros grandes carnívoros tão grandes quanto ele, mas, se são mesmo maiores, apenas o tempo, ou novos fósseis e descobertas, poderão comprovar.

A tese das penas, provavelmente caiu por terra, pois talvez, apenas os filhotes as tivessem.

Dados da Fera:
Comprimento: 12 a 14 metros de comprimento (Embora alguns acreditem que ultrapassassem tal marca. C-rex, por exemplo, alcançava cerca de 14.1 metros)
Altura: 5 a 6 metros (reabilitada, depois de alguns estudos)
Peso: 6 a 10 toneladas (Sue, por exemplo, anteriormente creditada com 5 a 7 toneladas, possui na verdade, mais de 9 toneladas)
Postura: Projetada para frente, correndo com o corpo inclinado para frente, numa postura de 90 graus, deixando a cauda levantada para equilibrar e contrabalançear o peso. O fato dos braços serem pequenos, entende-se pela não necessidade de peso extra, que deveria ser eliminado, para diminuir o peso, auxiliar o animal a correr ainda mais, e portanto, deixar as mandíbulas fazerem todo o trabalho.
Sentidos: Melhor olfato de todos os dinos. Uma das melhores visões. Excelente audição. Mandíbulas mais potentes entre qualquer dino. Novos estudos revelam que eram mais fortes do que antes. Força muscular geral, superior ao anteriormenente creditado.
Inteligência: Comparada à um cão de caça atual, sendo o mais inteligente dentre todos os outros grandes carnívoros teópodes. Seu cérebro era do tamanho do de um primata.
Estilo de Vida: Leve, apto a correr, vivendo em grandes núcleos familiares, sendo violentos com os demais, mas 'amorosos' entre si.
Anatomia: Cauda longa e fina, braços musculosos, pernas muito fortes, capazes de correr bastante, cabeça erguida, pescoço musculoso, mandíbulas mais poderosas do mundo. Focinho levemente mais proeminente do que anteriormente creditado. Pequena "crista" óssea ao redor dos olhos.
Hábitos Alimentares: Capazes de correr e de raciocinar, além de calcular muito bem os ataques, o T.rex, além de poderoso e capaz de enfrentar animais magníficos, como por exemplo, os Triceratops e Ankylosaurus, poderia caçar suas presas, desferindo-lhes mordidas fantásticas.

Comparações de Medidas:
MOR 1128, tíbia e fêmur completos
A circunferência do fêmur é medida em 580 milímetros, assim como
FMNH PR 2081, ou seja, "Sue".

MOR 1128 ainda apresentava atividade de crescimento, compreendido num
período de 2 a 3 anos, estimadas por Jack Horner.

UCMP 137538, confirmados como ossos da perna e pés, IV e II, ao invés dos III e I, como anteriormente se pensava, erroneamente ser.

Dados Comparados/Comparação de Dados Com Sue:
Comprimento Total do Pedal: Sue = 145.8mm, UCMP 137538m167.2mm
Comprimento anterior/posterior: Sue 111mm, UCMP 131mm
UCMP 137538 é cerca de 17% mais longo enquanto que 25 a 34% mais larga em diâmetro, e, assim, seu crescimento cúbico de massa corpórea é também maior, mas a dimensão do crescimento dos ossos em proporção é quase duas vezes, ou seja, os ossos são proporcionalmente mais largos do que comprido, sugerindo uma massa bem maior, enquanto que o comprimento não aparenta uma diferença proporcionalmente grande.

Mesmo assim, eu escrevi muitas informações na caixa de descrição do meu vídeo, eu sei que muitas pessoas não se incomodarão nem se importarão de ler isso. Meu co-pesquisador, recentemente escreveu um pouco sobre as informações, "por detrás das cenas", em como podemos descobrir o tamanho deste grande Tyrannosaurus. Eles estão mais bem detalhadas, então, se você está curioso no porque de pensar que um Tyrannosaurus poderia crescer até os 15 metros, preste atenção.

Levando em conta a Dinâmica do Crescimento de um Tyrannosaurus, as pesquisas mostram o seguinte:

Sue ou FMNH PR 2081: 12.8 metros

Tyrannosaurus do Condado de Garfield:

LACM 23844: 12.75 metros - Este era o maior crânio de T.rex, e o foi por um bom tempo. Sua cabeça era maior do que a de Sue, mas tal espécime era menos robusto. Talvez um pouquinho menor ou na mesma proporção e tamanho.

MOR 008: 13.8 metros - O Maior crânio de T.rex do mundo, confirmado. Na realidade, não esteve em cena desde a década de 60, até ter sido recentemente montada, em 2006. O comprimento está estimado, podendo variar, e chegar a superar os 14 metros de comprimento.

UCMP 118742: 14.4 metros - A maioria dos especialistas, aponta um tamanho de, pelo menos, 14.5 metros. Apesar do tamanho confirmado ser impressionante, trata-se de um T.rex subadulto, que já seria maior do que Sue, e, ainda lhe restava alguns anos de crescimento, o que faria com que

ultrapassa-se os 15 metros.

UCMP 137538: 15.5 metros - São apenas poucos fósseis. Para se ter uma idéia, C.rex ou MOR 1126, é 10% maior do que Sue, alcançando os 14 metros de comprimento. Agora, a questão é que UCMP 137538 é 10 % maior do que C.rex, ou 20% maior que Sue.

                   Comparação de Tamanho entre os maiores carnívoros, com os tamanhos máximos e
estimados para cada espécie
Algumas pessoas duvidam em UCMP 118742 seja tão grande quanto aparenta. E eu não posso culpá-los pelo fato de serem alguns poucos fragmentos.

Enquanto podemos estimar o tamanho de um Tyrannosaurus com certa veracidade, devido ao fato da enorme quantidade de espécimes completos, e ainda, da anatomia do animal ser muito conhecida, existem inúmeros debates a cerca da idade. O espécime ainda não era totalmente desenvolvido e adulto, e, pelas estimativas, poderia alcançar os 16.6 metros de comprimento, anteriormente sugeridos. Quem é que sabe? Lembrando que este é o número mais

otimista. Eu também acho que, numa estimativa muito mais pessimista, o animal teria cerca de 15 metros, que é o mais aceitável, e de longe, o mais comprovável. Porém, a maioria acredita que era maior, ou menor do que isso.

Além disso, resta ainda um fóssil a ser analisado: Trata-se de MOR 009.
Vamos ao fóssil:

MOR 009: 10-7 a 11.1 metros - Nem um pouco impressionante, não é? Um T.rex até pequeno, não é mesmo? A não ser o fato de que tal fóssil pertencia a um animal de apenas 11 anos de idade, ou seja, um animal adolescente, tendo em vista que o T.rex chegava a crescer até os 22 anos, ou seja, teria ainda mais 50% de tempo para se desenvolver. Considerando novamente a dinâmica de crescimento dos Tyranossauros, podemos então encontra um animal que, aos 16 anos, mais ou menos, teria o mesmo tamanho de UCMP 118742, fazendo de MOR 009 não apenas um pedaço de osso por aí. Não se trata de um animal completo, mas nem de fragmentos, tampouco de apenas um crânio, mas sim, seu crânio, pernas, dedos, rabo, cauda e costelas.

Este fóssil é a chave do estudo do crescimento dos Tyrannosaurus, sendo que assim, os 15 metros não estão a um nível tão distante de alcançar, pelo

menos para os T.rex. Apenas dá muito mais ênfase e credibilidade no estudo do crescimento relâmpago dos 13 aos 16 anos do T.rex, chegando mais lento por volta dos 18 a 22 anos.

Para isso, basta uma rápida pesquisa em qualquer site especializado no tema, que contenha a tabela de crescimento do T.rex.

Lembro também que antes que alguem me questione sobre os fósseis do Giganotossauro, eu lhes digo o seguinte: Pelo que sabemos, através do único espécime completo já encontrado, o do Museu Fernbank, o animal, apesar de um crânio de 1.65 metros, sendo maior que o maior crânio de T.rex, não chegava nem ao tamanho de Sue, pois o Giganotossauro chega aos 12.2 metros, enquanto que Sue, apesar de um crânio de 1.4 metros, tinha quase 13 metros de comprimento. O que podemos entender e analisar nisto? Simplesmente o fato de que o Giganotossauro possui um crânio maior, tanto em ralação ao próprio corpo quanto ao do T.rex. Assim, se com 1.65 metros, o animal possuia apenas 12.2 metros, um animal com crânio de 1.80 metros, que é a estimativa dada, através de apenas uma maxila encontrada, o maior espécime teria cerca de 13.7 metros, mal chegando ao patamar dos 14 metros, que tanto é falado, conhecido, e, creditado de forma equivocada, carecendo de comprovações mais assetivas.

Depois de 12 anos e muitos estudos, voltamos a C.rex, ou MOR 1126.

O espécime é tão grande quanto Jack Horner havia dito, e muitos ainda esquecem de F.rex, menos famoso e conhecido, mas igualmente grande.

Mas atentando ao espécime mais conhecido, em questão, C.rex.

A Massa/Peso do Sue é:
35% maior do que do Holótipo do Giganotossauru, segundo o método da circunferência dos ossos.

20% maior que o mesmo, se considerarmos o método razoável de analise por escalas.

Assim, termino esta primeira parte do Post com Novidades sobre o T.rex. Em breve a segunda parte, e, depois, um post super especial em três capítulos JP///: O Conflito do Século - T.rex x Spino...até breve, abraços...

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Muito Obrigado pelo elogio.

      Procuro sempre fazer o melhor possível para trazer o que existe de mais novo acerca de estudos sobres os dinos, e sobre os fósseis.

      Espero que continue gostando e comentando. Não se esqueça de dar uma olhada no Post Especial do JP///.

      Até mais, abraços

      Excluir